© 2017 Por uma jovem geek viciada em coisas atemporais criado com Wix.com

Recomendado
Destaque

Samhain

October 31, 2018

1/10
Please reload

Capítulo 3 - O diário de Genevieve

04.12.2017

Olá leitor, não esqueça de deixar seu comentário no fim do capítulo. Assim eu também posso conhecer sua opinião 😊. 

 

 

1000 anos antes, algum lugar perto de Windenburg. 

 

Querido diário,

 Eu estou muito nervosa hoje. Pois daqui a três dias irei me casar. Para algumas mulheres, esse pode ser o dia mais feliz de uma vida inteira, mas pra pessoas nobres como eu, na maior parte dos casos, pode ser o início de uma prisão.
Quando eu nasci, fui prometida ao filho herdeiro de Uther Pendragon. Minha mãe, antes de falecer, disse que o dever de uma rainha é conceber herdeiros, de preferência homens. Reis devem ser bons monarcas em questões que dizem respeito ao Estado, e rainhas...somente parideiras reais. Absurdamente real, isso sim! E assustador pois minha mãe não me explicou como que eu faço isso, tenho 21 anos e nunca nem beijei um sim sequer. Estudei com os mais renomados professores, musica, literatura, ciências -minha matéria preferida- etiquetas, como andar, como me vestir, mas nada de como ter um filho.

 O pior dessa história toda é que eu nem conheço o meu noivo. Eu sei que seu nome é Arthur, que é famoso. É o verdadeiro rei, pois tem direito ao trono tanto pelo sangue, quanto pela honra. Já que conseguiu tirar a espada da bigorna quando tinha 14 anos.

 

Mas eu não conheci seu rosto, sua personalidade, e muito menos seu coração.
Além do mais eu vou casar com alguém que não amo. Esse é outro fardo de ser uma princesa. Plebeus, apesar da vida árdua, podem escolher com quem desejam compartilhar suas vidas para sempre, eu? Nem isso posso.
Bom, a carruagem está chegando em Camelot, sem muitos alardes, viajamos disfarçados de plebeus (por mais que plebeus não tenham uma carruagem) já que as estradas que circundam Camelot são famosas pelos bandoleiros.
Brigitta, minha dama de companhia, tentou me acalmar dizendo que a beleza do tal Arthur é extraordinária, mas eu não acredito muito nisso, já que os sims adoram fofocar e sempre aumentam as coisas. E o que adianta ser belo, se for um rei tirano?

 


Mais tarde, depois que me instalar no Castelo que será minha nova morada, escreverei mais. Até, diário.



Castelo Camelot, Windenburg

Arthur estava apreensivo com a chegada de sua noiva. O nome dela era Genevieve Mormouth, além de seu sobrenome e sua ascendência nobre, Arthur não sabia muito sobre ela.

 - Merlin, como estou? Meu cabelo tá bom?
- Sim milorde.
- Os sapatos que vc lustrou até que vão calhar. Mas seja honesto, quero saber do meu rosto.
- Como sempre...
- como sempre como?
- Levemente arrogante e presunçoso.
- Cuidado com a boca, se não, as botas dos cavaleiros farão uma parada especial no seu quarto. - Arthur disse, bagunçando o cabelo de Merlin.

 Os dois se tornaram bons amigos desde que Merlin veio trabalhar como criado no Castelo Camelot. Ele era um feiticeiro, porém manteve sua identidade resguardada pois as leis de Camelot proibiam severamente a magia. Merlin foi destinado a garantir que Arthur Pendragon se tornasse o Grande Rei de Albion. Uma jornada perigosa aguardava o nascido rei, pois forças malignas trabalham o tempo todo pra impedir sua coroação e ascensão. A coroação de Arthur significava paz e prosperidade para Albion, e os inimigos queriam caos e maldade.

 - Milorde, acabo de receber a informação de que a Princesa chegou - diz Sir Lancelot ao entrar nos aposentos de Arthur, que rapidamente toma a compostura digna de um rei e deixa de implicar com Merlin.

- Muito bem. - Arthur disse, com o coração mais acelerado do que ele gostaria.

 - É um prazer conhecê-la alteza - Arthur disse, cumprimentando a princesa do modo mais cortês possível.

- Posso dizer o mesmo Alteza. - Ela respondeu de modo tímido, levemente corada. 

O Rei Uther e sua corte, Sir Gwaine e Sir Lancelot, acompanharam a recepção da princesa o tempo todo...Ameaças podiam vir de todos os lados.

Uther, estranhou as roupas simples da jovem Mormouth, monarcas como ele, normalmente, eram recheados de luxos, mas Genevieve parecia levar a vida com simplicidade.

-Majestade, considero desnecessário adornos e pedrarias. Primeiro porque seriamos alvos fáceis se viéssemos daquela maneira, e segundo porque tais futilidades podem ser vendidas e ter o lucro revertido para algo realmente importante, como armas e comida. - Genevieve respondeu ao Rei, e o impressionou. Ele se lembrou que Rei Ector, o pai de Genevieve, investiu muito bem na educação de seus filhos.

 Arthur ficou contente em ver que sua futura esposa não se seduzia com futilidades como essas. 

Sir Gwaine, era um ótimo cavaleiro para Camelot, mas nos momentos em que não se encontrava em missões ou treinamentos, qualquer rabo de saia dominava seu foco, ele não tirava os olhos de Brigitta.

 Uther ordenou que Merlin conduzisse a princesa para seus aposentos, para que as criadas a banhassem e ela pudesse conhecer a Rainha Ygraine, mãe de Arthur.

 Genevieve gostou muito de Merlin e logo fez amizade com ele, mas a apreensão ainda tomava conta de seu espírito e corpo.

 

Residência Mason, cidade Alta, San Myshuno, dias de hoje.

 

- Ataque-me, ande, provoque-me...Só assim vou saber o quanto você sabe se defender, ou atacar alguém - Celina disse a Luke.

 - Certo - Luke respondeu um pouco apreensivo e se afastou, esperou alguns segundos e agarrou Celina por trás.

 Ele pressionou seu pescoço, de modo a asfixiá-la, Celina rapidamente  se livrou dos braços de Luke, por mais fortes que fossem, ela era muuuito mais rápida.

 Deu um chute no traseiro de Luke, que se sentiu levemente humilhado, e depois o derrubou no chão, quando ele decidiu revidar.

 

 Luke sorriu de modo debochado, e disse:

- Tem uma coisa que eu queria te dizer - Luke disse e Celina acena com a cabeça para que ele prossiga - Naquele dia na boate, você estava deslumbrante...Mas não foi por isso que eu te dei aquela cantada.

- Por que veio falar comigo então?

Ele , habilidosamente, enquanto empurra Celina devagar e fica extremamente perto de seu rosto.

- Porque todos estavam rindo com as minhas piadas e você não.

Celina lembrou que realmente havia escutado alguém fazer piadas enquanto andava pela boate, mas não deu atenção pois achou idiota demais.

 - Está me dizendo, que gastou 50 simoleons pra me dar uma cantada - e um beijo - só porque eu não fiquei pra ouvir o resto do Stand-Up gratuito? Você é tão idiota quando eu pensava.

- Desse jeito que você fala, até parece que eu sou um idiota que nem beijar sabe.

O beijo tinha sido bom, realmente, mas ela jamais iria admitir em voz alta.

- Que beijo? Combinamos que ele nunca aconteceu. - Ela disse, levantando-se simultaneamente, com Luke. Bebeu um copo de Old Yorkfield 16, ela precisaria de no mínimo, mais tarde, uma garrafa inteira pra continuar com esse Tutelado.

Residência Fraser, Blindeton Bay

 

 - Bom dia flor do dia. Dormiu bem? - Arthur perguntou a Natalie no café da manhã.

- Graças ao seu ronco de trator, e também a outras ''qualidades'' suas, dormi pouco. Mas foi bom para poder organizar as coisas de minha avó...

- Gostaria de tê-la conhecido, ela foi muito importante pra você.

- Eu também. - Natalie lembrou de sua infancia feliz com a avó Brianna. - Eu me divertia muito com ela.

 - Bom, o que acha de, realmente, irmos hoje num passeio pela cidade?

- Acho ótimo, assim você conhecerá o lugar onde cresci. - Ela disse cabisbaixa. Natalie tentava se animar, mas após duas perdas consecutivas, ela precisaria de um tempo pra voltar ao que era. Primeiro sua avó Brianna, e depois seu filho que nem tinha vindo ao mundo.

 Arthur e Natalie casaram-se as pressas somente no civil, logo após se conhecerem, o amor deles era muito forte para que não unissem as escovas de dentes. Merlin, o secretário de Arthur, era um dos poucos que sabia e incentivou o casal.

O casamento, realizado com cerimônias, véu e grinalda, teve que esperar, pois assuntos mais urgentes surgiram nesse meio tempo. E Natalie engravidou. Os dois estavam saltitantes de alegria, e desejavam compartilhar essa notícia com todos, pois nem a mãe Ellora de Arthur, sabia do casório e muito menos do neto que vinha a bordo.

 - Ei, não fique assim...o médico disse que você deve voltar para sua vida normal e não se preocupar com isso, pois é jovem e fértil. - Arthur a abraçou, tentando demonstrar tranquilidade.

- Eu sei - Natalie disse, sorrindo - e também sei que com um esposo com uma saúde de touro como a sua, isso não será problema por muito tempo.

 

Galeria Casbah, San Myshuno

 

 

 Celina e Luke, foram à exposição para encontrarem o tal Dr. Dantas. Celina notou que Luke realmente era famoso, pois um numero considerável de fãs o aguardavam no lado de fora da Galeria. Claro que Luke deu atenção à alguns deles, amava ser amado.

 

Ele tentou despistar os paparazzis que só perguntavam quem era a nova garota, ou a garota da semana que Luke Mason exibia.

- Sorria e acene - Luke disse para Celina.

- Prometa não agir como um verdadeiro idiota hoje, e não estragar a missão. - Celina disse, entre os dentes.

- Eu não vou estragar a missão, já a parte do idiota...Não posso prometer nada, está no meu plasma.

 

 Celina bufou, e acenou.

 

 

 

Continua...

Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now